(16) 3512-5001 (16) 3512-5003

3 erros ao tentar poupar combustível que fazem consumo subir ainda mais


O preço dos combustíveis está nas alturas e qualquer iniciativa para amenizar os gastos com abastecimento é bem-vinda.

 

Já explicamos que a maneira como você dirige tem influência direta no consumo do veículo. Contudo, algumas práticas consideradas aliadas para reduzir o gasto com abastecimento, na verdade, têm efeito contrário - e podem reduzir a vida útil de componentes do carro, causando ainda mais prejuízo.

 

Calibrar os pneus, por exemplo, é um hábito essencial para deixar o veículo mais eficiente - desde que o ajuste seja feito da maneira certa. 

 

Veja três erros comuns cometidos por motoristas em busca de economia.

 

1 - Calibrar pneus quentes 
Calibrar os pneus semanalmente é uma iniciativa importante para economizar combustível.

 

A calibragem, no entanto, deve ser feita do jeito certo. Se você está habituado a fazê-la com os pneus já quentes, isso na verdade só aumenta o consumo. 

 

Isso acontece por uma razão: como o ar aquecido se expande, a pressão aplicada fica abaixo daquela indicada no manual do proprietário. Isso eleva a área de contato do pneu com o piso, demandando mais energia para percorrer determinada distância.

 

Sem contar que pneu com pressão baixa sofre desgaste prematuro e pode até ser danificado. 

 

A recomendação das montadoras é fazer o ajuste com o veículo parado há pelo menos uma hora ou que tenha rodado não mais do que 3 km em velocidade reduzida.

 


2 - Abastecer com combustível mais barato sem critério 
Com o objetivo de poupar dinheiro, é comum abastecer sempre em postos que oferecem os melhores preços. 

 

Preço baixo não é sinônimo de adulteração, mas vale a pena desconfiar quando os valores praticados estão muito abaixo da média do mercado.

 

Afinal de contas, gasolina "batizada" com solvente e etanol adulterado com adição de água são capazes de afetar seriamente a saúde do motor e dos seus agregados.

 


3 - Deixar de usar o ar-condicionado na estrada 

Segundo o Cesvi Brasil, o ar-condicionado pode aumentar em 20% ou até mais o consumo, pois o compressor do equipamento é acionado por correia ligada ao motor. 

 

A orientação é nunca dirigir com o ar ligado e os vidros abertos.  Além disso, se não estiver muito quente, não coloque o resfriamento no máximo. 

 

Porém, desligar o ar em rodovias e abrir os vidros em dias quentes não é uma boa ideia se você quiser poupar combustível. 

 

A turbulência de ar que entra na cabine acaba exigindo mais esforço do motor para manter o veículo em movimento, elevando o consumo até mais do que se você mantivesse a climatização ligada com os vidros fechados.

 

Fonte: Uol