(16) 3512-5001 (16) 3512-5003

Descubra qual tipo de carro mais combina com você


 

Com tantas opções de marcas e modelos, escolher o carro que atenda às suas necessidades não é uma tarefa das mais simples. Mas você deve começar determinando qual categoria de veículo é a mais adequada, afinal cada uma tem finalidades e características específicas que podem ser uma mão na roda - com o perdão do trocadilho - no dia-a-dia.

Veja abaixo algumas dicas que vão te ajudar a achar o veículo zero quilômetro ideal para você.

Compactos

Ponto forte: as dimensões compactas ajudam na hora de estacionar e alguns modelos são muito ágeis no trânsito urbano, mesmo com motor 1.0. A economia de combustível é outra vantagem.
Ponto fraco: falta de espaço para passageiros e bagagens e pouco conforto a bordo em viagens mais longas.
Indicado para: jovens motoristas ou casais sem filhos, que raramente dirigem em estradas e priorizam o baixo consumo de combustível.

Sedãs

Ponto forte: mais indicados para viagens, principalmente pelo bom espaço no porta-malas. Prefira os modelos mais potentes.
Ponto fraco: as versões equipadas com motor 1.0 costumam ter falta de fôlego em subidas íngremes e na hora de realizar ultrapassagens. O valor de revenda pode não compensar a diferença de preço entre um sedã e um compacto.
Indicado para: quem precisa de muito espaço para bagagens e não dispensa a viagem do fim de semana.

Peruas

Ponto forte: para quem precisa de espaço para bagagens, com fácil acesso ao porta-malas.
Ponto fraco: atenção nas manobras e na hora de estacionar.
Indicado para: famílias com crianças pequenas, que costumam carregar muita bagagem.

Minivans

Ponto forte: combina a comodidade do espaço no porta-malas das peruas com a posição de dirigir mais elevada e a profusão de porta-objetos, que só as minivans têm. Os modelos maiores levam até sete passageiros.
Ponto fraco: como as peruas, demanda atenção na hora de manobrar e estacionar.
Indicado para: famílias com filhos mais velhos.

Utilitários esportivos

Ponto forte: quem gosta de se sentir mais alto do que os outros vai adorar um SUV. Os modelos mais luxuosos oferecem nível de conforto digno dos melhores sedãs, com a vantagem de poder encarar uma trilha no fim de semana.
Ponto fraco: as dimensões avantajadas trazem imponência, mas incomodam na hora de passar por lugares apertados, como estacionamentos de shopping-centers.
Indicado para: quem precisa (ou gosta) de bastante espaço interno.

Picapes

Ponto forte: oferece a possibilidade de levar cargas maiores (e mais pesadas) na caçamba, entregando de brinde um visual esportivo. Os modelos menores são voltados mais para o lazer.
Ponto negativo: em alguns modelos, a suspensão mais dura - calibrada justamente para o transporte de cargas - pode causar desconforto ao rodar com a caçamba vazia. As picapes com cabine simples também limitam o número de passageiros para apenas dois.
Indicado para: motoristas que precisam de mais espaço para acomodar cargas.

Aventureiros

Ponto forte: os apliques em plástico preto e adornos estéticos dão um ar de esportividade e imponência, mesmo que artificial.
Ponto negativo: não são jipes, ou seja, não foram feitos para encarar uma trilha pesada. Uma estrada de terra batida já está de bom tamanho.
Indicado para: quem procura um carro com visual diferenciado.

Cuidados na hora da escolha

Evite carros com cores chamativas. Se você realmente gostar de uma, fique ciente que a desvalorização tende a ser maior do que o normal.

Séries especiais também não são recomendadas. Se você estiver de olho nos acessórios que normalmente elas trazem a mais (por preço menor do que o praticado), esteja preparado para, depois, revender um carro que é menos procurado.

Os importados podem trazer status e exclusividade, mas se você estiver de olho em um, coloque o preço das peças e da mão de obra de manutenção, mais elevado do que os carros fabricados no Brasil, na conta antes de assinar o cheque.

Fonte: 
http://quatrorodas.abril.com.br/

 

 

Veja também:
Por que o motor do carro funde?
6 dicas para manter a pintura do carro nova
Quando devo fazer revisões em meu carro?
Qual é a diferença entre alinhamento e balanceamento?